Beija-me depressa

Receita dos beija-me depressa

A primeira vez que comi um beija-me depressa fiquei deliciada, estes doces são realmente divinos. Estes bolinhos fazem parte da doçaria conventual e tradicional de Tomar, têm por base alguns ingredientes dos ovos moles e eu diria que até que são parecidos. O nome não podia ser mais farrista e está na origem de muitas brincadeiras, já imaginou alguém entrar numa pastelaria, sentar-se à mesa e dizer "Por favor, quero um café e beija-me depressa!"

Ingredientes dos beija-me depressa

225 gr de açúcar
12 gemas
100 ml de água
25 gr de manteiga
2 colheres de sopa de farinha de trigo
Óleo qb
Açúcar em pó qb

Preparação dos beija-me depressa


Coloque um tacho ao lume com o açúcar e a água, deixe ferver até alcançar o ponto pérola.
Retire do calor e adicione a manteiga e mexa bem.
Acrescente as gemas uma a uma, sem parar de mexer entre cada adição.
Por fim incorpore gradualmente as duas colheres de sopa de farinha.
Leve novamente o preparado ao lume brando até alcançar o ponto de estrado, ou seja quando ao passar a colher ela deixe um rasto formando uma estrada.
Retire do fogão e e coloque o preparado numa taça untada com óleo. Coloque no frigorífico e deixe a repousar de um dia para o outro.
No dia seguinte forme pequenas bolas com a massa, coloque-as em forminhas de papel e polvilhe-as com açúcar em pó.

E como nesta receita utiliza apenas as gemas do ovo, eu vou deixar a sugestão de uma sobremesa fácil e rápida feita apenas com claras: Molotof de taça, uma versão extremamente simples deste famoso pudim.

Imprimir esta receita

Pasteurização caseira

Fazer conservas com pasteurização caseira

A pasteurização caseira consiste na eliminação de bactérias através da fervura. É uma técnica simples, não têm nada de excepcional e permite conservar os alimentos por um período longo sem a necessidade de conservantes.
Comigo funciona perfeitamente, as minhas conservas preservam-se garantidamente por mais de um ano. Eu não dispenso a conserva de polpa de tomate, guardo-a em frascos, alívio a arca congeladora e tenho fartura durante todo o ano. O mesmo acontece com a polpa de pimento, os doces de fruta e os pêssegos em calda, são muito melhores que os comprados e muito mais económicos.

Como fazer a pasteurização caseira


Antes de mais necessita de frascos de vidro com tampa metálica, poderá comprá-los ou fazer como eu, aproveito todos os frascos de conserva que compro com alimentos no supermercado, sejam de salsichas, de doces, de pickles, azeitonas, etc. O importante é que a tampa esteja em boas condições e não tenha riscos ou resíduos de ferrugem.
Depois de muito bem lavados encha os frascos com o pretendido e rolhe-os com força. Coloque os frascos num tacho com o fundo coberto por um pano e cubra-os com água.
Leve o tacho ao lume até alcançar a fervura, deixe ferver por 10 minutos e desligue o fogo. Mantenha os frascos das conservas dentro da água com o tacho tapado.
Não se preocupem eles não explodem, além disso o pano ajuda a reduzir qualquer atrito.
Depois de frias retire as conservas da água, etiquete-as se necessário e guarde-as em local escuro.

Abaixo deixo algumas sugestões que pode fazer com a pasteurização caseira


  1. Compota de frutos vermelhos
  2. Doce de abóbora 
  3. Doce de maçã
  4. Doce de tomate caseiro
  5. Pêssego em calda

Imprimir esta receita
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...